Sensor de temperatura: O que é e qual sua importância no rastreamento

2 de março de 2022

O sensor de temperatura é um dos componentes internos mais importantes de um veículo, e conhecer esse equipamento apropriadamente é fundamental para que a sua empresa ofereça um serviço de rastreamento de qualidade para o cliente. 

Afinal, monitorar uma frota depende não apenas de tecnologias externas, que permitam visualizar trajetos, desvios e informações sobre o condutor, por exemplo, mas também exigem soluções que possam gerenciar as peças e funcionalidades dos veículos.

Nesse caso, para oferecer um serviço completo e eficiente, que também contemple essas necessidades, vale a pena conhecer melhor sobre os equipamentos mais importantes de um automóvel, e que podem ser monitorados também.

Entenda como o dispositivo de sensor de temperatura funciona, qual a sua importância e porque incluí-lo nos seus serviços de rastreamento.

O que é um sensor de temperatura?

Sensor de temperatura é uma tecnologia utilizada para identificar variações de temperaturas em determinados equipamentos. 

Esse dispositivo se tornou popular no uso de maquinários industriais, mas sua aplicabilidade se estendeu para veículos, onde se mostrou uma importante aquisição para assegurar a eficiência e proteção do automóvel e transportes de cargas congeladas. 

Os dados de funcionamento do motor e demais peças podem ser monitoradas e enviadas para a central de rastreamento, com informações sobre a eficiência do equipamento, além de permitir análises sobre possíveis reparos.

Nesse caso, os colaboradores responsáveis podem acompanhar o estado do veículo em tempo real, elevando a vida útil do motor e outras peças importantes, além de assegurar que a frota esteja em condições adequadas para trafegar em segurança.

Todos os veículos possuem um sensor de temperatura. Contudo, especialmente em veículos de transporte e cargas muito pesados, esse equipamento é ainda mais importante, e costuma integrar tecnologias mais avançadas que permitam o rastreamento dos dados.

Como o sensor de temperatura funciona?

O sensor de movimento é um dispositivo que possui diferentes maneiras de identificar e medir as variações de temperatura do motor do veículo. 

No entanto, é importante que o dispositivo seja capaz de monitorar com precisão os espaços de alteração, para transmitir esses dados para o painel elétrico do veículo e, posteriormente, para a plataforma de rastreamento que o acompanha.

No ambiente do automóvel, funciona como um termômetro normal, avaliando a temperatura e resfriamento das peças. 

Contudo, possui um sistema que transforma a variação em sinais elétricos, que são captados e exibidos para o condutor e operador.

Dessa forma, o responsável pode interpretar os sinais durante o rastreamento, podendo tomar as decisões adequadas para verificar se o veículo está funcionando adequadamente. 

Além disso, também pode intervir e enviar orientações para o condutor, caso seja preciso resolver problemas mais graves durante o tráfego.

 

Principais tipos de sensores de temperatura

Existem diferentes tipos de sensores de temperatura que podem ser instalados no veículo. Nesse caso, para compreender esse dispositivo e como realizar seu rastreamento, vale a pena conhecer os principais:

Resistência

O sensor de temperatura e resistência funciona por meio de um rolamento de fios, geralmente de platina, que, quando aquecidos, podem indicar a variação da temperatura. 

É possível utilizar outros materiais para esse sensor também, como níquel e cobre, embora não sejam tão precisos. O sensor é semelhante a uma mola, envolvido por materiais isoladores que podem executar o serviço sem prejudicar seus componentes.

Termopares

Enquanto isso, o sensor de temperatura termopar é considerado um dos mais precisos e sensíveis, com potencial de detectar as menores variações. Ele é formado por um par de fios metálicos, conectados a uma extremidade. 

O par cria uma diferença na tensão termoelétrica entre as suas pontas, indicando a variação de temperatura entre as partes. Dessa forma, pode enviar a análise até um computador, que direciona os dados para um software de avaliação apropriado. Nesse caso, trata-se de um medidor que opera diretamente com um sistema automatizado.

Termistor

O sensor de temperatura termistor é considerado sensível às variações de temperatura, o que pode limitar seu uso em determinados equipamentos. 

Ele funciona como um semicondutor, cujo limite de resistência elétrica é equivalente à temperatura. Assim, ele identifica a resistência experimentada, e envia os dados que avaliam a mudança.

Coeficiente de temperatura positivo

Esta é uma subcategoria do sensor de temperatura termistor, que tem sua resistência elevada conforme a temperatura aumenta. 

Também apresenta um elevado grau de precisão, mas não pode ser exposto a temperaturas muito elevadas, pois pode queimar a resistência e, com isso, inviabilizar o uso do sensor.

 

Como usar o sensor de temperatura no rastreamento de forma adequada?

Usualmente, o motor dos veículos utiliza o sensor de temperatura termistor, que mede a resistência e transforma em variação de temperatura, informando o condutor sobre as condições internas. 

No entanto, caso o seu cliente possua uma frota de veículos que transportam cargas congeladas, por exemplo, também existe a possibilidade de usar o sensor de temperatura em outros ambientes do automóvel.

O rastreamento também pode controlar a variação de forma remota, desde que o sensor seja usado de forma adequada.

É fundamental que os componentes estejam em pleno funcionamento, e passem por manutenções periódicas, para garantir que sua precisão não foi prejudicada. 

Isso pode comprometer a segurança do veículo e da carga, em casos especiais.

Além disso, é importante que os fios estejam sempre conectados aos sensores, realizando a conexão entre o aparelho e um dispositivo tecnológico que permita o gerenciamento por computador.

Atualmente, sensores com tecnologia de envio de dados a distância estão ganhando espaço no mercado, pois permitem o uso com redes sem fios, trazendo mais praticidade e autonomia para os responsáveis pelo monitoramento.

Assim, é indicado optar por essa alternativa, utilizando o sensor de temperatura com conexão remota como auxiliar para assegurar as condições ideais da carga. O sensor que acompanha o motor é obrigatório, e exibe as informações no painel do motorista, de modo que não é necessário ter preocupações quanto a esse uso.

 

Vale a pena contar com o sensor de temperatura no rastreamento?

Ter um sensor de temperatura é fundamental para qualquer veículo, especialmente frotas de transporte, é essencial contar com esse dispositivo no rastreamento. 

Isso porque o serviço de monitoramento de veículos tem por objetivo aumentar a segurança e eficiência da operação. E isso só é possível com um gerenciamento completo de todo o ambiente, desde seu trajeto, até as condições internas do automóvel.

Por esse motivo, para oferecer um rastreamento de excelência para os seus clientes, vale a pena que a sua empresa invista em soluções e tendências que integrem as informações do sensor de temperatura também.

A Fulltime é pioneira em plataformas de rastreamento, e também conta com esse diferencial. Entre em contato com a nossa equipe e solicite uma demonstração!

 

Download WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
Download WordPress Themes
Download Best WordPress Themes Free Download
udemy course download free
download micromax firmware
Download WordPress Themes
udemy paid course free download

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Artigos Relacionados