Benchmarking – como ele pode ajudar no crescimento da sua empresa

23 de março de 2017

Benchmarking já é um termo antigo dentro do marketing, porém pouco conhecido da maioria dos gestores. Mas o que ele faz todos conhecem muito bem.

Quer saber se você já faz benchmarking? Continue sua leitura.

Benchmarking – você já fez e não sabia

Quantas vezes você já foi dar uma “espiadinha” no concorrente? Ligou para a empresa se passando por cliente, avaliou os serviços, checou com outras pessoas a satisfação pelo produto final e utilizou os prós e os contras para melhorar os processos da sua empresa?

Parabéns, você já fez benchmarking!

Benchmarking nada mais é do que avaliar aquilo que a concorrência faz de bom e implementar no seu negócio.

Não como uma cópia, mas elencando os pontos fortes da concorrência e estudando maneiras de utilizá-los dentro da sua empresa, adaptando-os à sua realidade com o intuito de crescer e faturar mais.

Entretanto, se você quer fazer benchmarking como ele realmente deve ser feito, não adianta só checar a grama do vizinho, não. É preciso ter método – e é isso que vem a seguir.

Como fazer benchmarking – método

Para não acabar copiando o que a concorrência faz e ter problemas por não se adequar ao seu negócio, os estudiosos do marketing aprimoraram o conceito de benchmarking e separam ele por tipos, cada um com seu método.

1 – Benchmarking competitivo

O nome já diz tudo. Nesse tipo a empresa faz o levantamento de seus concorrentes e avalia, ponto a ponto, tudo o que eles fazem e comparam com a atual situação do negócio.

Do serviço de atendimento ao feedback do cliente, do fornecedor de componentes até a comercialização do produto final – tudo é avaliado e divido entre positivo e negativo, estudado, moldado, comparado e implementado dentro da empresa, caso seja a melhor alternativa.

Benchmarking-01

2 – Benchmarking genérico e funcional

Quando um setor da sua empresa não vai bem, pode apostar que a cadeia toda irá sofrer. Nessas horas a avaliação do Benchmarking genérico e funcional é a boa saída.

No benchmarking genérico e funcional sua empresa avalia os processos de outras empresas (não necessariamente do seu segmento) naquele ponto que está trazendo problemas ao seu negócio.

Após esse estudo, você e seus gestores avaliam qual empresa tem o processo que melhor se encaixa nas propostas de melhoria, adaptando e implementando o novo modelo no setor afetado.

Benchmarking-02

3 – Benchmarking interno

Esse tipo pode ser definido como “olhar para o próprio umbigo”. O benchmarking interno é avaliar sua própria empresa e diagnosticar os bons processos que são praticados dentro dela – não importando o setor – e avaliar se eles podem ser implementados em outras áreas da empresa.

Por exemplo: o setor de compras trabalha com um controle de entrada e saída de peças de fornecedores, evitando problemas de estoque. Esse controle pode ser adaptado para vendas e atendimento, evitando que clientes não recebam atendimento pós-venda por volume de demanda.

Benchmarking-03

RESUMO:

Benchmarking-04 (1)

Não perca a oportunidade de crescer no seu negócio. E por falar em crescer, participe dos encontros semanais do FullTraining Market, com dicas de venda e as principais informações sobre o mercado de rastreamento.

Para conferir nosso calendário, clique no botão abaixo:

[otw_shortcode_button href=”http://fulltime.com.br/fulltraining” size=”medium” icon_position=”left” shape=”radius” icon_url=”http://devfulltimebrasil.ops.fulltime.com.br/wp-content/uploads/2016/10/60×30-chip-fulltime-copy.png” color_class=”otw-red” target=”_blank”]CALENDÁRIO FULLTRAINING [/otw_shortcode_button]

BARRA PARA BLOG

Premium WordPress Themes Download
Download Nulled WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
download udemy paid course for free
download samsung firmware
Download WordPress Themes Free
free download udemy paid course

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Artigos Relacionados