A Blockchain aplicada ao setor de segurança eletrônica

20 de abril de 2022

Com certeza você escuta muito sobre as tão faladas criptomoedas e, se domina essa tecnologia super disruptiva, deve também conhecer a Blockchain. Caso você desconheça, não se assuste, a grande maioria das pessoas também não saberia por onde começar uma boa explicação sobre o assunto. Uma das características principais das criptomoedas é a segurança das transações e, ao falarmos de segurança de dados, temos um claro sinônimo de Fulltime. A segurança praticamente inviolável das criptomoedas tem suas bases na Blockchain e esse campo já está dentro do mercado de segurança eletrônica, com as primeiras câmeras de segurança com base nessa tecnologia aportando no setor. Quer saber mais? Continue com a gente.

Como surgiu e porque foi pensada toda essa tecnologia de segurança de dados: o início da blockchain ainda é um grande mistério. No dia 8 de agosto de 2008, uma pessoa ou grupo utilizando o nome Satoshi Nakamoto, publicou um white paper  no site metzdowd.com. O conteúdo, em tradução livre, era intitulado ‘’Bitcoin: Um Sistema de Dinheiro Eletrônico pessoa para pessoa’’. Você pode conferir o conteúdo traduzido na íntegra clicando aqui. O Bitcoin, para funcionar, depende completamente da rede de segurança de dados intitulada Blockchain. E aqui começa nossa breve história.

Vamos de fato compreender o que é Blockchain e como ela colabora para a segurança dos dados:  a Blockchain surgiu em 2008, junto com o Bitcoin. Na realidade, surgiu para dar embasamento à segurança dos dados dessa criptomoeda. A Blockchain é um livro-razão compartilhado e imutável que facilita o processo de registro de transações e o rastreamento de ativos em uma rede, mantendo transações ao longo do tempo e protegendo com criptografia (um tipo de código algorítmico). Os dados do livro-razão blockchain são distribuídos por toda a rede de computadores conectados à internet que estão desenvolvendo alguma atividade que envolva a Blockchain e, aqui incluímos, NFTs, metaverso ou criptomoedas. Um novo bloco criptografado (por hashs) é criado a cada cerca de 10 minutos, o que  garante a altíssima segurança dos dados. A rede é praticamente infinita e um invasor teria que decodificá-la por completo para obter êxito em sua ação.

Em resumo, Blockchain é uma cadeia de blocos de dados interligados por algoritmos hashs (códigos alfanuméricos gerados automaticamente). Desse modo, se uma modificação não autorizada for realizada, o hash é corrompido e todos os usuários do Blockchain podem identificar a fraude. O algoritmo Hash é conhecido como uma função matemática criptográfica, na qual você possui dados de entrada e, após passar pela criptografia, eles apresentam valores de saída padronizados, ou seja, as saídas devem possuir o mesmo tamanho e o mesmo número de caracteres alfanuméricos.

A Blockchain pode ser utilizada para salvar informações sensíveis. Sendo assim, pessoas, empresas e órgãos públicos podem trocar bancos de dados tradicionais pela tecnologia, a fim de que registros estratégicos ganhem maior controle e flexibilidade. Economias realmente compartilhadas, Direitos autorais garantidos sem a necessidade da validação dos governos, re-intermediadores, a nova Supply Chain, Serviços financeiros mais simples, Identidades virtuais seguras, democratização e segurança de dados públicos e (…) dispositivos mais inteligentes.

Atualmente, diversas empresas de hardware e periféricos do setor de segurança eletrônica atuam em projetos para evitar violações de dados e invasão de sistemas de segurança, fatos esses que, na medida em que hackers avançam em suas más ações, assombram empresas que possuem sistemas de segurança com base na internet. Os usuários da Ring –  sistema de chamada e interfone com câmera da Amazon – no final de 2021, relataram uma série de invasões em seus sistemas por parte de hackers que assediavam os usuários. Os mesmos incidentes ocorreram com usuários do Google Nest, com hackers invadindo a ferramenta e, desconfigurando agendas e, até, zombando dos usuários das mais diversas maneiras. 

Desta maneira, produzir sistemas que dependam da segurança de dados com base na Blockchain garantirá a segurança integral dos usuários. Naturalmente, não se trata de algo que deve impactar a grande maioria dos usuários e marcas no curto ou médio prazo, mas o processo de tomada dessa tecnologia por parte do setor de segurança eletrônica foi iniciado. Com o avanço da biometria facial e leitura de íris, a descentralização a partir de servidores locais ou de grandes corporações tende a cada vez se tornar mais comum, com a blockchain garantindo não só a validação de acessos às bases de dados, como também às senhas e acessos, além de, claro, a proteção de transmissões por intermédio de protocolos RTMP ou gravadas. Outro ponto importante e cada vez mais usual é a formalização digital. Ao assinar um documento digital a pessoa afirma que as informações do documento são legítimas e confirma sua integridade. 

Tamanha a segurança que apresenta aos mais diversos formatos de dados, a Blockchain dá seus primeiros passos em diversos setores de mercado e em breve será uma grande aliada do setor de segurança eletrônica. 

Download WordPress Themes
Download Nulled WordPress Themes
Premium WordPress Themes Download
Download Nulled WordPress Themes
udemy paid course free download
download redmi firmware
Free Download WordPress Themes
free download udemy course

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Artigos Relacionados